O LaNaUrb

O Laboratório de Narrativas Urbanas promove ações de ensino, pesquisa e extensão em torno de temas relacionados às narrativas pessoais; ao seu papel psicológico, epistemológico e político; aos seus diferentes modos de produção, preservação, análise e difusão; às linguagens e suportes em que operam; ao diálogo que induzem entre a antropologia urbana, a história oral e outros métodos narrativos/participativos atentos à convencionalização narrativa da vivência como forma de leitura e expressão das experiências urbanas.

Investiga os usos públicos das narrativas – em iniciativas como as de constituição de coletivos de memória, de construção de museus comunitários e centros de memória popular, de ações de educação patrimonial, de registro das tradições orais, da formulação de bens culturais audiovisuais e digitais, etc. – como formas de afirmação de identidades culturais e de questionamento de narrativas hegemônicas e de noções como as de memória e identidade nacional. Analisa e discute registros de diferentes naturezas (textuais, iconográficos, videográficos, etc.) sobre a cidade, produzidos por seus habitantes enquanto formas de compreender e significar a si mesmos e às suas coletividades no espaço urbano.

Debate criticamente os processos de patrimonialização como modos de produção do espaço urbano, refletindo sobre as formas de apropriação e ressignificação de patrimônios materiais, imateriais e vivenciais, sobre as dimensões por vezes conflituosas dos significados ativados por memoriais e monumentos comemorados no espaço público, sobre o papel do estado e da sociedade civil na conformação de sítios de memória e consciência. Questiona o lugar das narrativas como dispositivo disparador da autorreflexividade em processos de formação (memoriais, portfolios, autobiografias, etc.) de educadores e planejadores urbanos.

Em diálogo com as atividades desenvolvidas no Centro de Memória da Zona Leste (CMZL), tanto enquanto órgão de preservação e difusão de acervos documentais quanto como espaço pedagógico do Instituto das Cidades, visa refletir sobre a função dos centros de memória e de suas coleções como arquivos vivos, capazes de induzir a formulação de atividades de difusão cultural e de materiais didáticos passíveis de serem utilizados no estudo da história local.

Linhas de pesquisa

  1. Narrativas urbanas, formação social e identidades culturais
  2. Patrimônio materiais, imateriais e vivenciais na produção do espaço urbano
  3. Narrativas urbanas e processos formativos e educativos

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: